Sobreleituras

Leituras do mundo, das mais variadas, dos fatos e acontecimentos.

Posts Tagged ‘Filosofia

Erasmo de Roterdã

leave a comment »

“A pior das loucuras é, sem dúvida, pretender ser sensato num mundo de doidos.”

O filósofo holandês Erasmo de Roterdã, ficou marcado na história, por se opor ao domínio da igreja sobre a educação, a cultura e a ciência. A influência religiosa vigorava durante a Idade Média praticamente sem contestação e apenas um corajoso seria oposição na época.

Defendia a liberação da criatividade e da vontade do ser humano , em oposição ao pensamento escolástico. O antropocentrismo – o homem como centro – era o eixo dessa nova filosofia. A moralidade estava no centro de suas preocupações e deveria, de acordo com ele, ser a fonte e o objetivo final da educação.

Via nos livros um imenso tesouro cultural, a linguagem era o começo de toda boa educação, já que é sinal da razão humana. Não apenas alfabetização e leitura, mas interpretações críticas, prática que os humanistas e reformadores religiosos introduziram na história da pedagogia.

Defendia a possibilidade de chegar à perfeição, por via do conhecimento. Sempre pregou o dialogo entre as facções discordantes no interior do cristianismo.

Erasmo foi desprezado pelas gerações seguintes, mas suas idéias foram retomadas cerca de um século depois pelo educador tcheco João Comênio, considerado o pai da didática moderna.

Para saber mais:

http://revistaescola.abril.com.br/edicoes/0184/aberto/mt_84862.shtml

“É muito mais honesto estar nu do que usar roupas transparentes.”

Campos do Jordão, 20 de agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 20, 2008 at 1:12 am

Publicado em Filosofia

Tagged with , ,

São Tomas de Aquino

leave a comment »

“Três coisas são necessárias para a salvação do homem: saber o que deve crer, saber o que deve desejar, saber o que deve fazer”*

São Tomas de Aquino foi o grande nome da filosofia escolástica, cujo pensamento privilegiou a atividade, a razão e a vontade humana. Afirmava que havia no ser humano uma alma única, intrinsecamente unida ao corpo.

A relação entre razão e fé estava no centro dos interesses do filósofo. Para ele havia dois tipos de conhecimento, o sensível, captado pelos sentidos, e o intelectivo, alcançado pela razão.

Seu pensamento transportado para a área de educação, introduz um princípio pedagógico moderno e revolucionário para seu tempo: o de que o conhecimento é construído pelo estudante e não simplesmente transmitido pelo professor. Cada ser humano, segundo ele, tem uma essência, à espera de ser desenvolvida, sendo os instrumentos a prudência e a razão. É esse o caminho da felicidade, da conduta eticamente correta para Tomas de Aquino.

Ressaltou o valor da razão humana e de conhecer como ela funciona, a começar pela importância de ordenar para aprender.

Para saber mais: http://www.mundodosfilosofos.com.br/aquino.htm

“Dê-me, Senhor, agudeza para entender, capacidade para reter, método e faculdade para aprender, sutileza para interpretar, graça e abundância para falar. Dê-me, Senhor, acerto ao começar, direção ao progredir e perfeição ao concluir” *

(São Tomás de Aquino)*

Campos do Jordão, 13 de Agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 13, 2008 at 11:11 pm

Publicado em Filosofia

Tagged with , ,

Aristóteles

leave a comment »

“Sê dono da tua vontade e escravo da tua consciência.”

Aristóteles

Foi o fundador da ciência que ficaria conhecida como lógica.

De acordo com o filósofo, determinar uma verdade comum a todos os componentes de um grupo, era a condição para conceber um sistema teórico.

Foi grande sua importância no campo da educação, mas de forma indireta. Segundo ele, o melhor governo seria aquele em que cada um encontra o melhor para ser feliz. Cabe a educação a formação do caráter do aluno, sendo a mesma um caminho para a vida pública.

Um dos fundamentos de seu pensamento, é que todas as coisas têm uma finalidade.

Entendia a virtude como uma prática, e não um fator da natureza de cada um e negava a existência de um mundo supra-real, onde residiriam idéias.

A observação empírica – a experiência do real – ganhou papel central na concepção de ciência do filósofo, o que contrasta com o pensamento de Platão.

“O ignorante afirma, o sábio duvida, o sensato reflete”

Aristóteles

Para saber mais: http://www.mundodosfilosofos.com.br/aristoteles.htm

Campos do Jordão, editado em 23 de Julho de 2008.

Written by Doce vida

julho 24, 2008 at 2:08 pm

Publicado em Filosofia

Tagged with , ,

Santo Agostinho

leave a comment »

“Não se aprende pelas palavras, que repercutem exteriormente, mas pela verdade, que ensina interiormente”

Santo Agostinho

O mais influente pensador ocidental dos primeiros séculos da Idade Média.

A crença passa a ganhar substância doutrinaria para orientar a educação. O conhecimento ocupava lugar central na filosofia de Santo Agostinho, mas ele se confundia com a fé. Segundo o filósofo, os sentidos nunca se enganam, e portanto o que eles captam é para o ser humano a verdade. O pensamento não se confunde com o mundo material.

Relacionado ao tema da educação a idéia é de que o professor não ensina sozinho, mas depende também do aluno e, sobretudo, de uma verdade comum aos dois. O professor mostra o caminho e o aluno segue, o professor não transmite mas desperta.

A filosofia de Santo Agostinho está condicionada a fé religiosa e, especificamente, à ética cristã.

Para saber mais: http://www.mundodosfilosofos.com.br/agostinho.htm

Campos do Jordão, editado em 21 de Julho de 2008.

Written by Doce vida

julho 21, 2008 at 5:59 pm

Sócrates

leave a comment »

O pensamento do filósofo grego Sócrates, nascido em Atenas por volta de 469 a.C., marca uma reviravolta na história humana.

Até então a filosofia procurava explicar o mundo baseado na observação das forças da natureza, com os ensinamentos de Sócrates, o ser humano voltou-se para si mesmo. A preocupação então era levar as pessoas, por meio do autoconhecimento, à sabedoria e à prática do bem.

Defensor do diálogo como método de educação, Sócrates considerava importante o contato direto com os interlocutores. Para o filósofo ninguém consegue conduzir-se, e muito menos conduzir os demais, se não possuir capacidade de autodomínio.

Valorizava acima de tudo a verdade e as virtudes.

Partindo do ponto de vista do filósofo, o papel do educador é despertar a cooperação do indivíduo, ajudando-o a caminhar por si próprio, iluminando sua inteligência e sua consciência. Assim o verdadeiro mestre não só provê conhecimentos mas desperta no outro a vontade de conhecer. Para o filósofo só a troca de idéias dá liberdade ao pensamento e sua expressão, o que aperfeiçoa o ser humano.

Foi o primeiro filósofo a se preocupar não só com a verdade mas com o modo como se pode chegar a ela.

Inspirado no aforismo “conhece-te a ti mesmo”, julgava importante os princípios universais que conduziriam as investigações das coisas humanas.

“É sábio o homem que pôs em si tudo que leva à felicidade ou dela se aproxima” Sócrates

Para saber um pouco mais: http://www.mundodosfilosofos.com.br/socrates.htm

Campos do Jordão, editado em 15 de Julho de 2008.

Written by Doce vida

julho 15, 2008 at 3:46 pm