Sobreleituras

Leituras do mundo, das mais variadas, dos fatos e acontecimentos.

Archive for agosto 2008

Comênio

with 3 comments

O pensador tcheco é considerado o primeiro grande nome da moderna história da educação. Sua obra mais importante marca o início da sistematização da pedagogia e da didática. Para ele, a prática escolar, deveria imitar os processos da natureza, e nas relações entre professor e aluno, seriam consideradas as possibilidades e interesses da criança.

Foi o primeiro teórico de um modelo de escola que deveria ensinar “tudo a todos”, defendia o acesso irrestrito a escrita, a leitura e ao cálculo.

Acreditava que, por ser dotado de razão, o homem entende a si mesmo e as coisas, por isso, deve se dedicar a ensinar e aprender, entendendo que o mais importante na vida não é a contemplação, e sim a ação. Foi pioneiro ao respeitar a inteligência e os sentimentos da criança.

Para saber mais:

http://revistaescola.abril.com.br/edicoes/0170/aberto/mt_142784.shtml

_____________

“Quanto maior o número de problemas em que pensamos, maior é o perigo de não compreendermos nenhum”

Comênio

_______________________

Campos do Jordão, 25 de Agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 25, 2008 at 12:03 am

Publicado em Educação, Filosofia

Tagged with , ,

Censo 2010

leave a comment »

Já esta em andamento o preparo do mais completo levantamento sobre a população brasileira, realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IGBE), o décimo segundo censo populacional, a acontecer em 2010.

O censo identificará idade, sexo, etnia, língua falada, cor, nível de instrução e saúde, emprego e renda da população brasileira, incluindo ainda informações sobre localização, qualidade e redores dessas moradias (se estão em favela, se há infra-estrutura urbana, se existe poluição na região).

As informações do Censo 2010 apoiarão o planejamento público e privado dos próximos dez anos.

O IBGE decidiu chamar à responsabilidade todos os gestores municipais, que deverão instituir comissões censitárias, destinadas a ajudar na preparação da Cartografia do Censo Demográfico de 2010, a estar concluída em agosto do próximo ano.

A intenção é a de um cadastro atualizado continuamente, e não mais a cada dez anos, como funciona atualmente, construindo uma base de dados de todos os domicílios do país. A atualização contribuirá para a melhor distribuição do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), que varia de acordo com o número de habitantes de cada localidade.

Serão contratados e treinados 240 mil profissionais para a coleta de dados, em 58 milhões de domicílios espalhados pelos 5.564 municípios brasileiros.

220 mil computadores de mão, equipados com receptores de GPS, serão utilizados. O tempo de entrevista não poderá ser superior a 30 minutos.

O custo total da operação, desde o início dos trabalhos até a divulgação dos resultados finais, será de aproximadamente R$ 1,4 bilhão, equivalente a pouco mais de R$ 24 por domicílio.

O Instituto contratará 200 mil agentes censitários, treinados para utilizarem questionários eletrônicos e computadores portáteis (PDAs) e ainda se localizarem na base territorial de suas coberturas por GPS.

Um modelo preliminar de questionário será testado em alguns municípios. No estado de São Paulo apenas em Mogi das Cruzes. Sete novas questões foram incluídas, em relação ao último censo, no ano de 2000.

A possibilidade de o questionário ter uma versão eletrônica, como o imposto de renda é estudada. O IBGE pretende saber mais sobre brasileiros que foram viver em outro país, filhos de casais diferentes que moram na mesma casa, além de medir o tempo gasto pelo chefe de domicilio para responder ao questionário.

Em 10% das casas visitadas, um formulário mais detalhado será aplicado, aprofundando questões socioeconômicas, culturais e educacionais. Neste mesmo questionário será contabilizado também o número de casais homossexuais, soma que nunca foi feita em capitais e regiões metropolitanas.

_____________________________________

Para saber mais é só clicar http://www.ibge.gov.br/home/ e dentro do site, no sistema de buscas: censo 2010. As informações estão em andamento, junto com os processos.

Sobre o concurso, para pessoas com curso superior completo, que irão trabalhar no planejamento do censo, por um período de até 12 meses, prorrogável por, no máximo, mais doze, com remuneração mensal de R$ 4 mil, além de auxílio-alimentação, auxílio-transporte, férias e 13º salário, por 40 horas de trabalho semanais.

As inscrições ficarão abertas entre 1º e 25 de setembro.

http://www.ibge.gov.br/home/presidencia/noticias/noticia_visualiza.php?id_noticia=1204&id_pagina=1

Campos do Jordão, 24 de Agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 24, 2008 at 12:17 am

Publicado em Diversas

Tagged with , ,

Blogs I

leave a comment »

A mídia tradicional, “engessada”, com o tempo dá lugar a outras formas de comunicação. Nessa brecha, eis que surgem os blogs, páginas atualizadas regularmente, temáticas ou não, que nasceram como diários pessoais e extrapolaram essa dimensão, se tornando uma espécie de filtro do cyber espaço, transformando o cidadão comum em gerador de informações.

Criou-se uma via de mão dupla, permitindo interação.

Apareceu pela primeira vez em 1994, se tornou popular em 1999 e finalmente despontou como fenômeno em 2001. Hoje, atinge inclusive o ambiente corporativo, com diversas empresas de grande porte “embarcando” em uma comunicação mais direta e objetiva com seus clientes, em um ambiente onde é permitido interação, o que gera aproximação e posterior conhecimento das estratégias de comunicação a serem utilizadas. Excelente ferramenta de marketing.

Entre 2002 e 2006, foi criado um blog por segundo, nos mais diferentes idiomas.

Passaram a servir de suplemento de rádios, jornais e revistas, que passaram a repercutir as informações divulgadas nos blogs. Um processo de retroalimentação.

Os diários pessoais e endereços relacionados à tecnologia são os campeões em popularidade na blogosfera. Os que produzem notícias ou que as comentam também atraem muitos leitores e geram repercussão.

***********************

Site interessante, para encontrar blogs com facilidade: http://blogsearch.google.com/

***********************

Já pensou em escrever sobre o que gosta? Escrever sobre o que lhe desperta interesse e compartilhar com as pessoas? Ou mesmo escrever sobre o que as pessoas gostam, que seja para exercitar o hábito da escrita simplesmente?

Um blog pode ser a oportunidade! Não perca tempo.

“Somos o que repetidamente fazemos. A excelência, portanto, não é um feito, mas um hábito.”

Aristóteles

Campos do Jordão, 21 de agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 21, 2008 at 9:52 pm

Erasmo de Roterdã

leave a comment »

“A pior das loucuras é, sem dúvida, pretender ser sensato num mundo de doidos.”

O filósofo holandês Erasmo de Roterdã, ficou marcado na história, por se opor ao domínio da igreja sobre a educação, a cultura e a ciência. A influência religiosa vigorava durante a Idade Média praticamente sem contestação e apenas um corajoso seria oposição na época.

Defendia a liberação da criatividade e da vontade do ser humano , em oposição ao pensamento escolástico. O antropocentrismo – o homem como centro – era o eixo dessa nova filosofia. A moralidade estava no centro de suas preocupações e deveria, de acordo com ele, ser a fonte e o objetivo final da educação.

Via nos livros um imenso tesouro cultural, a linguagem era o começo de toda boa educação, já que é sinal da razão humana. Não apenas alfabetização e leitura, mas interpretações críticas, prática que os humanistas e reformadores religiosos introduziram na história da pedagogia.

Defendia a possibilidade de chegar à perfeição, por via do conhecimento. Sempre pregou o dialogo entre as facções discordantes no interior do cristianismo.

Erasmo foi desprezado pelas gerações seguintes, mas suas idéias foram retomadas cerca de um século depois pelo educador tcheco João Comênio, considerado o pai da didática moderna.

Para saber mais:

http://revistaescola.abril.com.br/edicoes/0184/aberto/mt_84862.shtml

“É muito mais honesto estar nu do que usar roupas transparentes.”

Campos do Jordão, 20 de agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 20, 2008 at 1:12 am

Publicado em Filosofia

Tagged with , ,

6,6 pessoas nos separam uma das outras

leave a comment »

Que o mundo é pequeno todos nós já sabemos, ou ao menos suspeitamos um dia, mas que apenas seis pessoas nos separam de qualquer outro indivíduo do mundo ainda era uma dúvida. Pesquisadores da Microsoft captaram dados anonimamente, durante um mês, de atividades de comunicação entre usuários de MSN por todo o mundo. 30 bilhões de conversas foram contabilizadas, mantidas por 240 milhões de pessoas. Com os cruzamentos realizados, considerando conhecidas pessoas que mandaram pelo menos uma mensagem a outra, apenas 6,6 pessoas separam uma pessoa desconhecida de outra, em qualquer parte do mundo.

Ao que tudo indica, existe uma constante conectividade social na humanidade.

A teoria tem base nos trabalhos de Stanley Milgram e Jeffrey Travers, que em 1969, pediram para 296 pessoas, que viviam em Nebraska e Boston, que fizessem chegar uma carta a um corretor de ações, por meio de contatos pessoais. Um amigo representava um grau de separação, o amigo do amigo dois graus e assim por diante.

A teoria nunca foi considerada válida cientificamente, mas inspirou uma peça de teatro, um filme, um jogo e deu nome a uma organização de caridade.

Agora, na pesquisa feita pela Microsoft, com o uso da internet, a temática retoma, e a possibilidade de que apenas 6 ou 7 pessoas nos afastem dos nossos maiores sonhos ou pesadelos, nos motiva a tentar aquele contato que há tempos julgávamos impossível. Já pensou onde ou em quem gostaria de chegar? Eu já!

Campos do Jordão, 18 de agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 18, 2008 at 1:09 am

Publicado em Diversas

Tagged with , ,

Internet, Intranet e Extranet

with 2 comments

Internet: É a rede das redes, o conjunto de centenas de computadores conectados em diversos países de todos os continentes para compartilhar informação e recursos computacionais. Fisicamente equivale a uma estrada da informação, bem colocado por Pinho, J.B em Jornalismo na Internet. “Os pacotes de informação viajam então por meio das redes que compõem a Internet, seguindo um caminho que passa por muitos níveis diferentes de rede em vários tipos de linhas de comunicação”. Foi o meio de comunicação que mais rápido se difundiu. Entre sua descoberta e sua difusão foram apenas 7 anos. A televisão demorou 25 anos, o rádio 40, o telefone 70 e a imprensa nada menos que 400 anos, entre sua descoberta e sua difusão.

Intranet: Usada no ambiente privativo das empresas. Informações transitam em uma rede interna, permite comunicação entre empregados e acesso a consulta e informações, além de conversas on-line. As informações sigilosas percorrem um caminho mais seguro com adoção de sistemas de senhas de acesso com direitos específicos de acordo com a função na empresa. As transmissões de dados são feitas em banda larga, com velocidade superior a internet, sendo ideal para vídeos de treinamento, que rodam muito mais rápido que no site da empresa. O ideal é que cada departamento tenha seu próprio site na intranet, possibilitando maior interação entre os setores e funcionários.

Extranet: Rede exclusiva de acesso dos parceiros de negócios da organização. Clientes, fornecedores e usuários autorizados. Diferente das intranets, dirigidas apenas para o publico interno, a extranet é estendida para públicos diretamente ligados a empresa. Possibilita agilidade nos processos e tramites entre pares.

Leitura que orienta e agrega informações sobre os temas: PINHO, J.B, “Jornalismo na Internet: Planejamento e produção da informação on-line” – São Paulo: Summus, 2003.

Recomendo!

Campos do Jordão, 17 de Agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 17, 2008 at 1:40 pm

Publicado em Comunicação

Tagged with , ,

Vladimir Herzog

leave a comment »

Vladimir Herzog além de jornalista, foi professor da Universidade de São Paulo e teatrólogo. Cursou filosofia na USP onde conheceu Clarice com que se casaria mais tarde. Trabalhou no jornal “O Estado de São Paulo”, foi redator do programa “Show de Notícias” do canal 9, editor de cultura da revista Visão. Em alguns momentos se dividia entre o jornalismo e o cinema, uma de suas grandes paixões. Seguiu para Londres para fazer um curso de TV na BBC. Dirigiu o jornalismo da “TV Cultura” em 1975.

Com saúde frágil, Vlado se alimentava pouco, com extraordinária sensibilidade voltada para a arte sempre fez questão de cultivar as amizades se correspondendo através de cartas quando longe. Tinha clareza e boas idéias, sério, responsável, maduro, estável, marcava-o uma profunda generosidade. Aparentemente tímido, era delicado e engraçado, com uma inteligência penetrante, excelente escritor. Sempre com um livro debaixo do braço, o doce e competente jornalista era muito ligado ao cinema, televisão e teatro.

Em plena ditadura, anos em que qualquer ato que não fosse de encontro ao governo seria punido severamente, um falso nacionalismo era encenado pelo governo militar. Uma verdadeira “caça” aos ditos comunistas. Vários jornalistas foram perseguidos, não havia liberdade de imprensa e os opositores do governo recebiam punições.

Vladimir Herzog foi chamado até o DOI – CODI para prestar esclarecimentos e, aos 38 anos é morto pela repressão do regime militar, sendo sua morte tratada como suicídio na tentativa de isenção da culpa da União, posteriormente considerada culpada quando sua esposa, Clarice Herzog, para provar que ele fora preso injustamente, abriu um processo de averiguação, ganhando a causa 3 anos depois.

Logo após sua morte, em 31 de outubro de 1975, um culto ecumênico na Catedral da Sé, reuniu as religiões. Dirigido por D. Paulo Evaristo Arns, junto com o pastor James Wright e o rabino Henri Sobel, milhares de pessoas fizeram um momento de silêncio em protestos contra o regime da ditadura militar, em expressão de indignação de um direito ferido, o direito a vida.

Ernesto Geisel, o presidente da época, não prendeu ninguém, mas exonerou o comandante do II Exército, responsável pelos acontecimentos, após protestos de milhares e milhares de universitários, jornalistas, intelectuais e líderes religiosos de todos os credos. A morte de Herzog mudou os rumos do país, foi responsável pela abertura política e pelo processo de redemocratização do Brasil, seu nome será um eco eterno da voz da liberdade, que não cala.

[Em enquete realizada nas ruas de São Paulo, a maioria das pessoas desconhece quem foi Vladimir Herzog, não tendo a menor idéia do que sua vida e ocasionalmente sua morte, tenham representada a Nação, com reflexos até os tempos atuais.]

João Batista de Andrade em seu documentário – “Vlado – 30 anos depois” – conta um pouco da história às pessoas que não viveram na época. Vale a pena assistir! Conhecer a história do país em que vivemos, afinal quanto mais olharmos para trás, mais estaremos aptos a enxergar na frente.

“Aqueles que não se lembram do passado estão condenados a repeti-lo.”
George Santayana

Campos do Jordão, 14 de Agosto de 2008.

Written by Doce vida

agosto 14, 2008 at 1:27 pm

Publicado em Comunicação

Tagged with , ,